You are browsing the archive for 2015 Fevereiro.

Segunda edição do projeto “Jovens Tardes FUNJOR no Ginástico Português” tem como homenageado o cantor José Ricardo

Fevereiro 19, 2015 in Ações FUNJOR

FUNJOR_JovensTardes_José Ricardo_2015

 

O Instituto FUNJOR comemora 50 anos do LP “Eu que amo somente a ti”

 

“Ouvir este moço é penetrar no mundo encantado da música e sentir a grandeza de seu coração,
que canta para os corações que bebem amor na fonte da vida” …

Foi assim que o produtor e jornalista José Messias apresentou uma das mais marcantes vozes da Música Popular Brasileira: o cantor José Ricardo. Ele foi dos precurssores do movimento Jovem Guarda, que este ano completa 50 anos. Seu premiado LP “Eu que Amo Somente a Ti”, lançado pela gravadora RCA em 16 de fevereiro 1965, teve a direção musical do maestro Zé Menezes, falecido recentemente – foi arranjador de grandes sucessos, como a trilha dos Trapalhões. José Ricardo construiu uma sólida carreira até falecer em 11 de maio de 1999. Hoje, é nome de estrada na cidade do Rio de Janeiro, suas músicas continuam a ser executadas e sua obra social continua através da existência da FUNJOR .

Para comemorar os 50 anos de lançamento do disco pioneiro, no dia 27 de fevereiro, às 19 horas, o Instituto FUNJOR, que em 2015 completa 15 anos, realiza dentro do projeto “Jovens Tardes FUNJOR na R. S. Clube Ginástico Português”, um show único em homenagem ao artista. De uma forma geral, o projeto contempla 2 shows, em 2015. Todos integram a missão institucional de abrir espaço para artistas divulgarem seus trabalhos e preservação da memória artística brasileira, através de homenagem a artistas já falecidos.

Nesta edição de fevereiro, o projeto receberá o cantor José Ricardo (filho), que teve seu pai como inspiração, e o talentoso guitarrista Jonh Cassio. Os artistas relembrarão sucessos como “Somente uma saudade”, “Travesseiro”, “Canção da Serra”, entre outros hits do LP cinquentenário. A direção musical do espétaculo fica a cargo de Luiz Murillo Tobias, também filho do cantor José Ricardo e um dos idealizadores da FUNJOR, junto com a atriz Nicette Bruno, em 2000.

“Para mim é sempre uma alegria subir ao palco e cantar músicas do repertório do meu pai. Além de músicas do LP ´Eu que amo somente a ti´, estão no setlist canções presentes os meus três Cds, outros sucessos do meu pai e da Jovem guarda. Além de uma surpresa em homenagem aos 450 anos do Rio e da sua participação no LP oficial do quartocentenário da cidade. Será uma bonita homenagem”, revela José Ricardo.

Como o ano de 2015 é especial e de comemoração para o Instituto FUNJOR, além de celebrar seus 15 anos, a entidade, que tem uma série de ações filantrópicas desenvolvidas, celebra os 50 anos da Jovem Guarda – movimento musical no qual participaram vários artistas associados como Wanderléa, Jerry Adriani, Golden Boys, Wanderley Cardoso, Lilian Knapp,  Trio Esperança, entre outros, e 50 anos do lançamento do LP “Eu que amo somente a ti” do cantor José Ricardo, patrono da instituição.

 

Serviço:
Projeto Jovens Tardes FUNJOR na R.S. Clube Ginástico Português
Edição FEVEREIRO/2015 com José Ricardo (filho) e Jonh Cassio

Quando: 27 de fevereiro, às 19h
Local: Real Sociedade Clube Ginástico Português,
Av. Graça Aranha, 187 5o. andar – Centro
Ingressos: R$ 25 (valor único)*
Cooordenação do projeto: Thereza Moraes e Bete Conde

* As 50 primeiras pessoas que comprarem um ingresso receberão um CD comemorativo no dia do show.

Flyer_FUNJOR_JovensTardes_1oSemestre.         FUNJOR_JovensTardes_José_Ricardo_RELEASE2015_pq

Homenagens para Ademilde Fonseca e oportunidade para adquirir sua biografia

Fevereiro 19, 2015 in Ações FUNJOR

Ademilde_TeatroMunicipal-homenagensAdemildeFUNJORO Instituto FUNJOR apoia esta série de eventos que prestam homenagem a Ademilde Fonseca, cantora e instituidora FUNJOR, na cidade de Niterói.

Release
———–
Ademilde Fonseca, a “Rainha do Chorinho” – que era Cidadã Niteroiense Honorária – vai ser grandemente homenageada no Teatro Municipal de Niterói, no próximo mês de março. (No dia 04, ela completaria 94 anos de vida e, no dia 27, estaremos celebrando o 3º aniversário do seu falecimento).

As homenagens começam no dia 06, quando estará sendo feita a abertura de uma exposição sobre sua vida artística, organizada por Teca Nicolau; no dia 08, “Dia Internacional da Mulher”, ela estará sendo homenageada com um pocket show produzido exclusivamente com músicas e poesias compostas em homenagem à “Rainha do Chorinho”; e, no dia 10, estará sendo lançado o livro biográfico “Ademilde Fonseca, a Rainha do Chorinho”, escrito por Airton da Fonseca Barreto (sobrinho e genro de Ademilde) e que foi editado pelo niteroiense Parthenon Centro de Artes e Cultura.

Serviço
———-
Abertura da exposição: dia 6, 19h, Sala Carlos Couto (Anexo do Teatro). Visitação: de 07 de março a 30 de abril; de terças às sextas-feiras, de 10h às 18h e, aos sábados e domingos, de 15h ás 18h.

Pocket show: dia 8, 18h, no Jardim do Teatro. Participação dos cantores Alberto Gino e Eymar Fonseca (filha de Ademilde) e dos poetas Jorge Rocha e Luiz Vieira.

Lançamento do livro: dia 10, 19h, Sala Carlos Couto (Anexo do Teatro).
Em todos estes eventos, a entrada é franca.

JOSÉ RICARDO: EU QUE AMO SOMENTE A TI – 50 ANOS

Fevereiro 16, 2015 in Ações FUNJOR

CapaFUNJOR_JoséRicardo_Eu que amo somente a ti_2015_50anos_ver6

Há exatos 50 anos abria-se o caminho que, muitos anos mais tarde, possibilitaria a existência da FUNJOR: lançamento do LP EU QUE AMO SOMENTE A TI. O produtor e conselheiro da FUNJOR José Messias apresentou o LP desta forma inovadora:

+ ótimo filho
+ ótimo colega
+ ótimo amigo
+ ótimo artista
===========
JOSÉ RICARDO

“Só gosto de fazer as coisas que realmente entendo. Sempre estou muito à vontade quando falo ou escrevo sobre o jovem cantor que tenho a honra de lhes apresentar. Ouvir este moço é penetrar no mundo encantado da música e sentir a grandeza de seu coração, que canta para os corações
que bebem amor na fonte da vida.

Explicar o sentimento e a ternura de sua voz, seria o mesmo que explicar: o pôr do sol de verão, criança sorrindo e os namorados de mão na mão, passeando no jardim, sem lembrar que na vida há princípio, meio e fim.

Sua melhor interpretação é sempre a canção que acabou de cantar …

José Ricardo é autêntico, autêntico neste mundo mesclado de gente que chora, canta e ri.

È tão emotivo que já é chamado de “Zé Chorão” pelos colegas mais íntimos. Há uma regra antiga que sustenta: “O homem não deve chorar”. Sou contra. Sou daqueles que entendem o mundo cristalino que existe dentro de cada lágrima de um homem sincero.

José Ricardo chora mesmo.
Chora as tristezas e as alegrias de seus semelhantes. Eu vi, ninguém me contou. Na festa de consagração dos “Favoritos da Nova Geração de 1964”, José Ricardo laureado na hora de cantar, não cantou – chorou. Todos os artistas que estavam no palco choraram sua emoção. Choraram porque era autêntica … Por isso mesmo, quase dez mil pessoas aplaudiram suas lágrimas.”

José Messias (fevereiro/1965)