You are browsing the archive for 2014 Março.

36 artistas cassados da Rádio Nacional, em 1964, são lembrados em peça documental-dramatúrgica

Março 31, 2014 in Ações FUNJOR

Para lembrar os 50 anos do Golpe Militar, a Nacional do Rio transmite na segunda-feira (31), às 9h [com reprise durante a programação às 13h/20h e no dia 1o. de abril, terça, às 10h, 15h e 23h] , o docudrama “Eles não nos calaram”, que narra esse momento vivido pelo país por meio do depoimento dos atores Gerdal dos Santos [presidente FUNJOR] e Gracindo Júnior, dois dos 36 artistas da emissora sumariamente demitidos exatamente no dia em que os militares tomaram o poder.

RELEASE Núcleo de Radiodramaturgia EBC – SOARMEC
======================================

Docudrama Título: ELES NÃO NOS CALARAM

Objetivo: realização de peça documental-dramatúrgica sobre os 50 anos do Golpe Militar de 1964, com foco nos radioatores sumariamente demitidos da Rádio Nacional.

Gênero: docudrama.
O docudrama, também chamado de drama-documentário, é um estilo de documentário que reconstitui fatos reais e históricos de maneira dramática, representada por atores. É frequente o uso do docudrama para ilustrar fatos reais com fins didáticos e de elucidação histórica, quando não há imagens reais documentais e jornalísticas.

Eles não nos calaram / SINOPSE:

No dia 01 de abril de 1964 acontece o Golpe Militar que submeteria o Brasil a uma ditadura pelos próximos 20 anos. Além da censura e do cerceamento de todas as liberdades de expressão, o golpe atingiu diretamente uma gama enorme de artistas, jornalistas e de boa parte da opinião pública nacional, crítica ao sistema autoritário imposto ao país pelo Golpe.

Exatamente no dia do Golpe, no edifício “A Noite”, endereço histórico na Praça Mauá onde funcionou a Rádio Nacional, 36 artistas ligados ao Radioteatro e à produção radiofônica são demitidos, entre eles nomes históricos como Oduvaldo Viana, Dias Gomes, Mário Lago, Jararaca e Heitor dos Prazeres. São as primeiras vítimas em potencial do AI-1.

Destes nomes, os únicos vivos e ainda atuantes são: Gerdal dos Santos (ainda até hoje na Rádio Nacional) e o renomado ator Gracindo Jr. É a partir da memória viva destes dois artistas e homens da comunicação que pretendemos realizar o docudrama radiofônico “Eles não nos calaram”, partindo dos depoimentos dos dois sobre o dia exato do golpe, o processo demissionário e os dias que antecederam e sucederam a demissão. O programa pretente mesclar estes depoimentos gravados com dramatização destas memórias pelos atores do Núcleo de Radiodramaturgia EBC.

O programa ainda abordará alguns personagens históricos importantes, a partir da memória de Gerdal e Gracindo, dos seguintes nomes: Vanda Lacerda, Mario Brasini, Dias Gomes, Oduvaldo Viana e Mário Lago.

Programa especial: duração 23 min.

Direção:  Lauro Góes
Roteiro: Fabiano de Freitas.
Produção: Nely Coelho
Elenco: Marília Martins, Joice Marino, Maurício Lima, Luiz Octávio ,
Sonoplastia: Leonardo Tucherman, Júlio Dain ,
Operador de áudio: Peter

REPRISE: 1o. de abril de 2014, terça, às 10, 15h e 23h.

Reunião dos amigos e associados FUNJOR

Março 27, 2014 in Ações FUNJOR

Nesta sexta, 28 de março,  18 horas,  tem o primeiro encontro mensal da FUNJOR com seus parceiros e associados para confraternização, troca de ideias sobre ações, celebração de aniversários (janeiro, fevereiro e março) no Grêmio Carlos Galhardo de Cultura (Haddock Lobo, 408, Tijuca).

Missa de 7o. dia em memória do ator Paulo Goulart será realizada no Rio e São Paulo

Março 18, 2014 in Ações FUNJOR

A atriz e instituidora da FUNJOR Nicette Bruno informa aos associados e amigos que a missa de 7o. dia em memória do estimado Paulo Goulart será realizada em duas datas: 19/março, às 20h30min, na Igreja da Consolação (São Paulo) e 20/março, às 19h30min, na Igreja Nossa Sra. da Paz (Rio de Janeiro). A família agradece as diversas mensagens de carinho e a divulgação entre os amigos.

Paulo Goulart perde a luta para o câncer

Março 13, 2014 in Ações FUNJOR

A FUNJOR lamenta a morte do ator e associado Paulo Goulart (Paulo Afonso Miessa), aos 81 anos (9 de janeiro de 1933 — 13 de março de 2014) , ocorrido às 13h30 minutos de hoje, em São Paulo. O velório foi transferido para às 21 horas de hoje, no Teatro Municipal de São Paulo.  O sepultamento será amanhã (14/março) pela manhã no cemitério da Consolação. A direção da FUNJOR envia todo o afeto a querida Nicette Bruno, que no último dia 26 de fevereiro completou 60 anos de casada com Paulo, e toda família, que abraçou com carinho e solidariedade a instituição.

Marco Rodrigo apresenta novo show em Botafogo

Março 11, 2014 in Ações FUNJOR

O cantor e conselheiro FUNJOR Marco Rodrigo volta aos palcos em 2014, logo após o término da novela ´Amor à Vida´. Ele fará um show especial no dia  22 de março (sábado), às 21 horas, no teatro Solar de Botafogo. A FUNJOR está promovendo o show e sorteando ingressos na página do Facebook da instituição.

Como colaborar com as ações solidárias FUNJOR

Março 10, 2014 in Ações FUNJOR

 

 

As pessoas que desejarem colaborar e ajudar nas ações sociais do Instituto FUNJOR podem fazer doações individuais através de qualquer terminal 24 horas do banco ITAÚ, em todo o Brasil. As informações necessárias para depósito são:
Agência (0706) e a
Conta Corrente (04730-5).

75 anos do nascimento do patrono da FUNJOR, o cantor José Ricardo

Março 5, 2014 in Ações FUNJOR

Nascido no bairro da Tijuca, em 06 de março de 1939,
mudou-se aos dez anos de idade para o IAPI – Penha, onde o pai, Sr. Philemon, recebera por sorteio um apartamento financiado. Iniciou sua carreira artística ainda criança, apresentando-se no programa “Ritmos da Polícia Militar”, na Rádio Guanabara. Sua avó materna, italiana, estimulava sua vocação. Posteriormente, apresentou-se em programa de calouros comandado por Isaac Zaltman, na Rádio Mauá. Começou a cantar na Rádio Guanabara, logo se apresentando em outras emissoras.

Sua primeira gravação aconteceu num teste na RCA Victor, onde cantou um sucesso de Altemar Dutra – “Tudo de Mim” – em setembro de 1963. Neste ano, recebeu da Revista do Rádio o prêmio de “Revelação do ano”. Contratado pela RCA Victor, gravou em 1964, um compacto simples com a canção “Eu que amo somente a ti”, versão de Aldacir Louro para a canção italiana “Io che amo solo te”, de Sérgio Endrigo. A gravação foi hit em programas de Rádio como “Grande parada Pastilhas Valda”, apresentado por César de Alencar na Rádio Nacional. Em 16 de fevereiro de 1965, foi lançado o LP “Eu que Amo Somente a Ti”. Participou do LP “Rio de Janeiro 400 anos”, interpretando “Terra carioca” e “Rio de Janeiro”. Com o sucesso, participou de diversos programas no rádio e TV, apresentando-se por todo o país.

Na década de 1960, o programa “Encontro com os brotos”, apresentado por José Messias na Rádio Guanabara, permitiu-lhe ser um dos precursores da Jovem Guarda que, na mesma época a partir do programa da TV, começava a estourar em São Paulo. Seu nome eternizou-se na música ´Festa de Arromba´ e a carreira seguiu. Realizou dezenas de gravações em mais de 60 compactos simples/duplos, LPs, CDs, coletâneas e regravações.

De voz possante, não limitou-se ao repertório romântico da Jovem Guarda, realizando diversas gravações para meio de ano e Carnaval. Realizou várias temporadas no exterior. Gravou disco em espanhol e foi homenageado pelo presidente de Portugal. A partir de 1991, lutou pela criação dos bailes populares da Cinelândia, buscando a revitalização do Carnaval Carioca. O projeto abriu novo campo de trabalho para inúmeros artistas e é realizado até hoje. No Reveillon de 1998/1999, fez, na Praia de Copacabana, seu último grande show.

Além da atuação artística, sempre lutou para ajudar artistas em dificuldade. Foram vários colegas que auxiliou com sua personalidade solidária. A partir dos anos 1980, assumiu, como membros de sua família, as Irmãs Batista (Linda, Odete e Dircinha).

Faleceu pouco depois de completar 60 anos de idade, vitimado por um câncer. Foi velado na Câmara Municipal do Rio de Janeiro e, quando o carro do Corpo de Bombeiros deixava a Cinelândia, foi acompanhado por uma pequena multidão que o aplaudia na saída do cortejo.

 

Carnaval de 2014 do Rio começa com o Baile da Cinelância e os hinos dos antigos Carnavais

Março 1, 2014 in Ações FUNJOR

Começa nesta sexta (28/fev), a partir das 20 horas, o já tradicional Baile da Cinelândia – Edição 2014. Vários artistas associados a FUNJOR sobem ao palco localizado em frente a Câmara Municipal do Rio de Janeiro para lembrar grandes clássicos do Carnaval Brasileiro. Com a coordenação de Osmar Frazão participam entre sexta e terça de Carnaval (20 horas às 3 da manhã): Ataulpho Alves Jr., Venilton Santos, Paulo Marquez, Marília Beviláqua, Alberto Gino, Paulo Nunes, Luiz Cézar, Zédi, Jairo Aguiar, Márcio Gomes, Ellen de Lima, Adelaide Chiozzo, Eymar Fonseca entre outros grandes artistas. Entrada Franca.

Na foto de divulgação do Baile da Cinelândia de 1999 estão artistas pioneiros no projeto, como o patrono FUNJOR (o cantor José Ricardo) e as instituidoras FUNJOR, Emilinha Borba e Adelaide Chiozzo.

Abaixo, a programação completa.